Introdução

As aeronaves se dividem em duas classes:

a) aerodinâmicas (asa delta, avião, girocóptero, helicóptero, paraglider, pára-quedas, ultraleve); necessitam cortar o ar ambiente para gerar as forças de sustentação.

b) mais leves que o ar (balão, dirigível); não necessitam cortar o ar ambiente para gerar as forças de sustentação, as mesmas são devidas ao empuxo criado pelo fato destas aeronaves manter em seu interior um gás de densidade menor que a do ar ambiente. Os balões diferem dos dirigíveis por não terem um sistema de propulsão, ficando sempre parados em relação à massa de ar que está ao seu redor, por isso para deslocar o balão o balonista precisa alterar sua altitude colocando-o dentro de uma camada de ar que esteja deslocando na direção desejada.

Existe dois tipos de balão:  * balão a gás ( hélio ou hidrogênio)           ** balão de ar quente

O antigo sonho de voar levou o homem a concretiza-lo na forma do primeiro vôo tripulado, em um balão de ar quente, por Pilâtre de Rozier e pelo Marques de Arlandes em 21 de novembro de 1783.

Este balão de 2200 metros cúbicos, concebido por Etienne Montgolfier, decolou de Paris – França, voou por vinte e cinco minutos cobrindo uma distancia de dez quilômetros e atingindo uma altitude de mil metros.

Pouco a pouco os balões de ar quente foram suplantados pelos balões a gás, sendo que sua técnica bem sucedida e sua boa qualidade de fabricação viabilizaram a decolagem em Paris de sessenta e seis balões em 23 de setembro de 1870.

Em 1937, o professor Piccardd e Hay Cosyns fizeram testes em um queimador a propano (combustivel utilizado atualmente).

Em 1959, a NASA realizou ensaios para salvamento de pilotos abatidos no Vietnam utilizando um envelope de nylon e um queimador; alguns anos após nasceu o balão de ar quente moderno!

Em 1974 surgiram os primeiros balões de ar quente responsáveis pela enorme expansão do número de adeptos, hoje, só nos USA há cerca de 20 mil balões, no Brasil cerca de 80 balões !!!!!!

O balão a gás tem um custo operacional muito superior ao do balão de ar quente, sendo que  não existe nenhum balão deste tipo no Brasil. Razão pela qual, a partir de agora, quando falarmos em "balão" estaremos nos referindo exclusivamente ao balão de ar quente.

Página 1 de 12