Dirigível Rígido

Grandes dirigíveis do início do século XX, sua forma é mantida por sua estrutura interna. Saiba Mais»

Dirigível Flexível

Dirigível de pequeno porte, sua forma é mantida pela pressão interna do gás. Saiba Mais»

Dirigível Híbrido

Dirigível de porte médio, que associa o empuxo do gás ao efeito aerodinâmico. Saiba Mais»

Dirigível Rígido Biplace

Protótipo para vigilância de fronteira, com o objetivo de desenvolver a tecnologia nacional dos dirigíveis rígidos. Saiba Mais»

Dirigível Semi-Rígido

Dirigível moderno de porte médio possui uma estrutura interna que suporta as principais cargas. Saiba Mais»

Dirigível Semi-rígido

Protótipo para realização de voos institucionais em território nacional. Saiba Mais»

Protótipo EletroSOLAR para voos de divulgação, com motores elétricos e energia de painéis fotovoltaicos. Saiba Mais»

 

Sustentabilidade

Dirigíveis e sua pegada ambiental de carbono

  1. Os dirigíveis, em baixas velocidades, emitem 80 – 90% menos CO2 que aviões e helicópteros ( Efeito estufa).
  2. Os dirigíveis pousam e decolam em pequenas áreas, dispensando as grandes pistas de aterrissagem, com baixo impacto na sua implantação.
  3. As decolagens e pousos dos dirigíveis, com baixa emissão sonora, permitem a instalação de aeródromos em áreas centrais, reduzindo o translado dos usuários.
  4. Certamente será o transporte aéreo regular de cargas com menor consumo de combustível fóssil por km x tonelada. Permitindo a utilização de 100% de energia solar !