Dirigível Rígido

Grandes dirigíveis do início do século XX, sua forma é mantida por sua estrutura interna. Saiba Mais»

Dirigível Flexível

Dirigível de pequeno porte, sua forma é mantida pela pressão interna do gás. Saiba Mais»

Dirigível Híbrido

Dirigível de porte médio, que associa o empuxo do gás ao efeito aerodinâmico. Saiba Mais»

Dirigível Rígido Biplace

Protótipo para vigilância de fronteira, com o objetivo de desenvolver a tecnologia nacional dos dirigíveis rígidos. Saiba Mais»

Dirigível Semi-Rígido

Dirigível moderno de porte médio possui uma estrutura interna que suporta as principais cargas. Saiba Mais»

Dirigível Semi-rígido

Protótipo para realização de voos institucionais em território nacional. Saiba Mais»

Protótipo EletroSOLAR para voos de divulgação, com motores elétricos e energia de painéis fotovoltaicos. Saiba Mais»

 

Quem somos

Dirigível Brasil

Somos um grupo de estudos que acredita no “Projeto Inovador”: Dirigíveis no BRASIL.

Objetivos:

  • Desenvolver uma sinergia nacional em prol dos dirigíveis (órgãos governamentais, políticos, universidades, indústrias),
  • Buscar patrocinadores e parceiros,
  • Disponibilizar em nosso site todo nosso acervo técnico, para potencializar parceiros,
  • Projetar, fabricar e operar o modelo Biplace: patrulhamento de fronteiras / inspeção de linhas de transmissão,
  • Fomentar a produção nacional ( fibras de carbono, gás hélio, células fotovoltaicas, tecidos industriais especiais),
  • Formar um acervo técnico,
  • Participar de campanhas de empatia com o grande público,
  • Participar de congressos,
  • Realizar palestras,
  • Fomentar a utilização de energia verde e fotovoltaica,
  • Criar grupos de formação de pilotos, engenheiros e técnicos em dirigíveis,
  • Fomentar a criação de cursos universitários para atender esta nova indústria em formação,
  • Definir uma política científica para pesquisa, inovação em dirigíveis,
  • Desenvolver  uma rede para interagir com o sistema aeronáutico atual, com sustentabilidade
  • Projetar dirigíveis maiores a partir das lições aprendidas do modelo Biplace,
  • Desenvolver o Dirigível Cargueiro, para grandes cargas indivisíveis,
  • Desenvolver o Dirigível Estratosférico, para telecomunicações,
  • Otimizar a inserção dos dirigíveis na sociedade atual.

Marcos importantes:

  1. O Brasil é o país ideal para implantação deste projeto devido à sua carência em infra-estrutura, com sua atmosfera / meteorologia estável.
  2. Os dirigíveis são as aeronaves mais seguras do mercado.
  3. A tecnologia dos antigos Zeppelins (alemães) foi abandonada, não por problemas técnicos, mas devido à uma pressão estratégica criada por grupos interessados nas aeronaves “mais pesadas que o ar” (países aliados).
  4.  Com a “modernização tecnológica” dos antigos dirigíveis, os mesmos serão ainda mais seguros com:
    • Gás hélio ao invés de hidrogênio,
    • Motores mais confiáveis,
    • Automação / informática,
    • Materiais compostos para estrutura,
    • Tecidos para células de gás,
    • Telecomunicação,
    • Serviço de meteorologia.
    5. Vários países acreditam no retorno dos dirigíveis, mas muito poucos iniciaram este processo, devido à crise financeira mundial.