Dirigível Rígido

Grandes dirigíveis do início do século XX, sua forma é mantida por sua estrutura interna. Saiba Mais»

Dirigível Flexível

Dirigível de pequeno porte, sua forma é mantida pela pressão interna do gás. Saiba Mais»

Dirigível Híbrido

Dirigível de porte médio, que associa o empuxo do gás ao efeito aerodinâmico. Saiba Mais»

Dirigível Rígido Biplace

Protótipo para vigilância de fronteira, com o objetivo de desenvolver a tecnologia nacional dos dirigíveis rígidos. Saiba Mais»

Dirigível Semi-Rígido

Dirigível moderno de porte médio possui uma estrutura interna que suporta as principais cargas. Saiba Mais»

Dirigível Semi-rígido

Protótipo para realização de voos institucionais em território nacional. Saiba Mais»

Protótipo EletroSOLAR para voos de divulgação, com motores elétricos e energia de painéis fotovoltaicos. Saiba Mais»

 

Por que dirigíveis?

    1.Porque existe uma lacuna na tecnologia mundial, transporte de grandes cargas, que só poderá ser sanada pelos dirigíveis.
    2.Porque em relação aos aviões, os dirigíveis são muito mais ecológicos:
– emitem 5 (cinco) vezes menos CO2,
– a infra-estrutura necessária é muito menor.
    3.Devido ao aumento do preço do petróleo, a humanidade precisa encontrar alternativas para aviação.
    4.Devido ao alto custo e complexidade do sistema aeronáutico atual, a humanidade precisa encontrar alternativas para aviação.
    5.Porque no início do século XX, em nove anos, o dirigível Graf Zeppelin provou ser altamente seguro percorrendo 1.700.000 km sem acidentes, mesmo sem a automação hoje disponível, mesmo sem o gás inerte hélio, antes interditado pelos USA.
    6. Porque o custo do seu seguro para carga deverá ser inferior ao transporte por caminhão e pouco superior ao transporte ferroviário.